Cuidados com cabelo

enrolada
(permanente) ou alisada. No permanente, utilizam-se
rolos chamados “bigodins ou bobes” e, no alisamento, secamse
os fios com secador e, em seguida, aplica-se a prancha
quente para esticá-los. Um maior alisamento é obtido com a
aplicação da prancha quente em mechas bem finas. Após, os
cabelos são lavados com água corrente e neutraliza-se o tioglicolato
com a aplicação de um agente oxidativo, em geral
contendo peróxido de hidrogênio.

Então, o processo químico
é interrompido, com os fios sendo permanentemente
mantidos no novo formato. O processo completo pode durar
até sete horas, caso o cabelo seja pranchado em mechas finas.
O chamado “relaxamento” é a aplicação do tioglicolato sem
o uso da prancha. O processo é mais rápido, porém o efeito
liso é menos dramático. Em cabelos quimicamente tratados,
há de se proceder a uma aplicação do tioglicolato em uma
mecha teste antes do início do processo, a fim de se verificar
a resistência dos cabelos ao produto. A aplicação de coloração
permanente ou tonalizante pode ocorrer cerca de 15 dias
após o alisamento. Deve-se ter em mente que cabelos alisados
tornam-se mais suscetíveis à química, especialmente ao
clareamento. O tioglicolato não é compatível com os hidróxidos
e a aplicação simultânea dos produtos sobre a mesma creme de cabelo
área acarretará na tonsura do pelo.5,6 creme para o cabelo

cabelos
LED oxionovado
LED é a sigla em inglês para Light Emitting Diode, ou sobrancelha
Diodo Emissor de Luz. O LED é um diodo semicondutor cuidado com sobrancelha
(junção P-N) que, quando creme para cabelo energizado, emite luz visível. A
luz é monocromática e creme de cabelo é produzida pelas interações energéticas cabelo liso   cabelo cuidado
do elétron. O processo de emissão de luz pela aplicação fazer sobrancelha
de uma fonte elétrica de energia é denominado “eletroluminescência”.
Em qualquer junção P-N polarizada diretamente, sobrancelha online
dentro da estrutura, próximo à junção, ocorrem recombinações
de lacunas e elétrons. Essa recombinação exige que a
energia possuída por esse elétron, que até então era livre, seja
liberada, o que ocorre na forma de calor ou fótons de luz.
Existem técnicas do uso de tioglicolato associado à aplicação
de LED nos cabelos já submetidos à aplicação do alisante. A
proposta é que a luz ajudaria na penetração do tioglicolato,
além de, por si só, gerar quebras nas pontes dissulfeto da queratina,
o que possibilitaria o uso de concentrações menores
do alisante, com menos danos ao fio e mais poder de alisamento.
Na literatura médica, faltam estudos que comprovem
tal resultado e justifiquem cientificamente o uso da LED em
conjunto com o tioglicolato.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s